• Danielle Oliveira

Você sabe o que é personal branding na moda?

Atualizado: Mar 12

O termo personal branding tem aparecido cada vez mais no universo da moda. Conhecido em língua portuguesa pela expressão “gestão de marca pessoal”, a ideia central do conceito é agir e se posicionar de forma que seu público compreenda quem você é e o que está representando. 


Ao longo deste artigo você verá mais a fundo sobre o tema e sua aplicação na moda. Para aprender, basta ver o que o time da Use Fashion preparou aqui embaixo. Confira! 


O conceito de personal branding e sua importância

A primeira coisa que devemos fazer ao estudar o conceito de personal branding é desconstruir a ideia de que ele é um sinônimo de marketing pessoal. 


A diferença é que, enquanto o marketing pessoal é a forma com a qual você se comunica com o seu público, o personal branding é um conceito muito mais amplo, que engloba quem você é, o que te torna único, de que forma você se posiciona e como se relaciona. 


Ele é importante porque configura um recurso essencial para te dar relevância frente ao mercado, deixando seus diferenciais transparecerem — o que pode levar a uma conexão profunda com seu público.  


A ideia parte do pressuposto de que nós somos seres únicos com propósitos e dons distintos. Assim, o objetivo é entender quem você é e passar essa mensagem para as pessoas, de forma que queiram repassá-la e compartilhá-la para outros. 


Como desenvolver em um negócio de moda?

Agora que você já entende o conceito de personal branding, chegou a hora de compreender como aplicar a ideia em negócios de moda. 


Do ponto de vista do marketing, é fato que o público se identifica mais e se sente mais atraído por personas com personalidade, que realmente contam com características humanas. É exatamente aí que está o gancho entre o personal branding e uma marca. 


A partir do momento que há um rosto para a marca, ou seja, uma pessoa que representa tudo aquilo que a empresa quer passar para os seus consumidores, as estratégias de atração e retenção de clientes podem ser muito mais efetivas.

 

É muito mais fácil para o consumidor se enxergar em uma pessoa de verdade do que em um perfil corporativo, que não tem rosto ou corpo. A pessoa escolhida deve ser alguém que transpareça a missão, visão e valores da organização. O dono, muitas vezes, é quem mais se encaixa nesse cenário, mas isso não é uma regra.


Pronto para começar a trabalhar no personal branding da sua própria empresa? Aqui no blog da Use Fashion nós temos conteúdos como esse todas as semanas, para te ajudar a escalar seu negócio de moda!

USE FASHION

AJUDA

CONTATO

+55 11 4858-9425

contato@usefashion.com

  • Facebook
  • Instagram
  • Black LinkedIn Icon
  • Pinterest

FIQUE SEMPRE ATUALIZADO

com nossas newsletters semanais