• sofiamartellini

Upcycling - Veja como as marcas estão trabalhando com esse conceito!

Atualizado: Mar 31

Conforme mostramos nesse conteúdo, cada vez mais os consumidores estão se questionando sobre os seus hábitos de consumo e exigindo um posicionamento mais sustentável por parte das marcas. Segundo a pesquisa Possibilidades Para Moda Circular no Brasil – Padrões de Consumo, Uso e Descarte de Roupas, que você pode acessar aqui, a sustentabilidade é muito importante na decisão de compra de quase 48% dos entrevistados.


A pandemia veio como um acelerador desse comportamento, e o que podemos ver nos desfiles e apresentações para o inverno 2022 nas semanas de moda, é que cada vez mais marcas estão seguindo por esse direcionamento. Se comparar com o total de lançamentos ainda é um número pequeno, mas já mostra uma crescente preocupação da cadeia com o futuro do planeta. Para ser mas específico, além de opções de materiais mais sustentáveis e uma cadeia circular de forma geral, essa temporada foi marcada pelo upcycling - método de transformar materiais que já existem em produtos novos com maior valor agregado. Por exemplo, marcas que utilizam nylon de guarda-chuvas para forros de bolsas, ou retalhos de jeans que se transformam em novas peças exclusivas como calças e jaquetas. Essa prática visa a redução de resíduos, aproveitando a durabilidade dos materiais para prolongar o seu uso.


Confira alguns destaques da temporada para você se inspirar, estudar e ficar de olho em como adaptar esse direcionamento ao seu produto.


Chloé por Gabriela Hearst


A designer Gabriela Hearst é um dos maiores nomes da moda sustentável na atualidade, responsável pelo primeiro desfile livre de carbono da história, em 2019. Ela assumiu o comando da Chloé em dezembro de 2020, sendo essa temporada a sua estreia na semana de moda. Em apenas dois meses, ela e sua equipe conseguiram desenvolver uma coleção com 4 vezes menos impacto do que a do inverno anterior, trabalhando com fibras recicladas - no caso do cashmere, mais de 80% -, denim de reuso e orgânico, e eliminando totalmente o uso de fibras sintéticas virgens, como o poliéster. Ela ainda garimpou 50 bolsas da marca em lojas de second hand e as customizou com restos de tecido e talismãs de cristais. Iniciativas voltadas ao social também foram adotadas, como a doação de tecidos antigos para uma fundação que fornece roupas e sacos de dormir para pessoas em situações vulneráveis, e parte da produção da coleção sendo feita por membros de uma associação global comprometida com a melhoria dos meios de subsistência de produtores marginalizados.



Rentrayage


O próprio nome da marca remete a circularidade, que significa "remendar, fazer inteiro novamente" e segundo a sua fundadora, a ideia de reimaginar o que já existe. A coleção de inverno 2022 mostra como a estética DIY (do it yourself - faça você mesmo) pode ser trabalhada em diversos produtos de moda e decoração, evidenciando como os consumidores podem aproveitar o que já tem no armário. As peças são ricas em painéis no estilo estilos patchwork, fazendo o reaproveitamento máximo de matérias-primas, e se mantendo fiel ao visual vintage e romântico presente no DNA da marca.



Quer ter acesso à esse conteúdo completo e a vários conteúdos com dicas para direcionar o seu negócio? Peça uma demonstração!