Balanço Casa de Criadores: Dia 02

No segundo dia de desfiles da a 44ª edição da Casa de Criadores, foi possível ver porque a semana de moda é conhecida como um dos celeiros criativos da moda brasileira. Dentro do Projeto Lab, Alex Santos e Van Loureiro questionaram a sobrevivência em tempos apocalípticos. Rafael Caetano trouxe um desfile contestador, enquanto a Cajá mesclou artesanato e esportividade. A Också fechou o dia com uma coleção pesada e de estética industrial, com um forte direcionamento conceitual. Confira os highlights!


Projeto Lab – Alex Santos e Van Loureiro

A coleção O Dia Depois de Amanhã, apresentou uma visão pós apocalíptica do nordeste brasileiro. Desconstruções e peças com múltiplas funcionalidades, tendo a esportividade como condutora de conjuntos, macacões e tops foi o ponto alto do desfile. A cartela de cores, essencialmente neutra, foi pontuada pelo laranja e amarelo. Aviamentos à mostra também serviram de decoração, reforçando o visual utilitário das criações.

Projeto Lab – Diego Gama

A temática Kafu’nu, que no dialeto angolano quimbundo significa enterrar, serviu de ponto de partida para as criações conceituais de Diego Gama. A ligação com a terra foi traduzida em modelagens casulo, amplas e protetoras. Vestidos, macacões e conjuntos destacaram-se. Um toque artsy, comum às coleções do estilista, foi trabalhado através das estampas geométricas com acabamento desbotado.