• Raquel Leão

2 apostas em matérias-primas de origem vegetal: Calçados

A sustentabilidade está cada vez mais forte, e por consequência está se tornando não apenas opções de nicho, mas sim soluções inevitáveis para uma grande parcela dos negócios de moda.


Diversos segmentos vem investindo em novas estratégias e materiais relacionado ao tema, e o segmento de calçados não é diferente. O setor vem investido em matérias-primas sustentáveis - especialmente com superfícies que imitam o couro tradicional, mas de origem vegetal. Muitas marcas começam a apostar nesses materiais de forma pontual: em coleções cápsula, modelos exclusivos, collabs, entre outras. Mas há também uma crescente de marcas que estão com foco nesse direcionamento sustentável, sempre trazendo novas alternativas e tecnologias.


Confira abaixo, duas apostas de materiais de origem vegetal mais populares no mercado:


Frumat

  • Material biodegradável com aspecto de couro, obtido as através das sobras de cascas de maçã;

  • A versão que imita o couro é composta de 50% de fibra de casca de maçã e 50% de poliuretano;

  • É resistente e tem como característica a versatilidade de acabamentos e texturas que pode ser trabalhado.



Piñatex

  • Material que imita o couro obtido a partir das fibras das folhas que sobram nas colheitas do abacaxi;

  • Essas folhas seriam queimadas, lançando 264 toneladas de CO² na atmosfera;